segunda-feira, 6 de junho de 2011


Hoje eu me perdoo das escolhas erradas e me rendo ao coração apaixonado e frágil que bate dentro do meu peito, ainda tão cheio de esperanças e ilusões.
Hoje eu zelo por cada sonho, que banhado de uma realidade que eu enxergo, transforma meus passos na certeza que chegar não existe.
Existe um passo, depois outro passo, e o infinito é pra sempre.
Não quero envelhecer sem sonhos, nem com lágrimas.
Eu quero caminhar acreditando sempre que tudo é uma mensagem otimista e que vai me levar a um lugar muito melhor.
Uma história que não estará estampada nos jornais pra me revelar ao mundo.
Mas que o mundo me revelará verdades, que ficaram escritas com alegria nas estrelas, que vão iluminar outros caminhos.
Sou luz e quero a paz que ilumina os corações.

Milho de Pipoca




Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre.
Assim acontece com a gente... As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.
Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e de uma dureza assombrosas. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor.
Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor; Pode ser fogo de fora: perder um amor, um filho, o pai, a mãe, o emprego ou ficar pobre. Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo, o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação, também. Imagino que a pobre pipoca, dentro da panela fechada, cada vez mais quente, pense que chegou a sua hora: vai morrer. Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, não pode imaginar um destino diferente para si.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo do que é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: buuummmm! E ela aparece como outra coisa completamente diferente, algo que nunca havia sonhado.
Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, recusam-se a mudar.
A presunção e o medo são a casca dura do milho que não estoura. No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria a ninguém.

domingo, 5 de junho de 2011

Sensível


Meus olhos são apaixonados por pessoas sensíveis.
São tantas pessoas importantes na nossa vida,
mas eu perdi muito da pureza do gostar simplesmente.
Fiquei mais seletivo e não deixo mais ninguém invadir a minha vida.
Fiquei com o faro mais apurado para não perder tempo.
Não quero mais "armadilhas" e isso não me faz menos sensível, apenas mais atento nas mãos de quem vou colocar o meu coração.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

BOM DIA com um Arco Íris !!!!



Cada dia tem uma guarnição de prata.
E cada dia de chuva deixa um brilho especial... Um arco iris!!!

O VERMELHO é a cor do amor, do romance e da paixão, das rosas maravilhosas e do sangue que leva a vida.
O LARANJA é a cor da abundância, das frutas e da colheita do outono com o pôr-do-sol glorioso
O AMARELO é a cor da felicidade, do sol e das flores brilhantes.
O VERDE é a cor da natureza, das árvores, dos campos e dos bosques. Assim como da Esperança.
O AZUL é a cor da vida, do céu claro, do ar que respiramos, e da água que cobre a terra.
O INDIGO é a cor da noite e dos sonhos.
O VIOLETA é a cor da paz, do mar profundo e dos raios do amanhecer.

A vida é um arco-íris maravilhoso...
E lembra que se você sempre deseja ver um arco-íris...
Tem que tolerar a chuva!