terça-feira, 25 de novembro de 2008

A razão do meu amor

Razão fria me incrimina...
A considerar a loucura ...
Deste meu querer...
Meu coração obstinado...
Responde-me...

Tu razão...
Não me dás alívio ou solução...
Não vou te ouvir...
Deixa-me
 amar...
Ainda que só...
Deixa-me amar...
Pois é só assim que eu vivo...

Vivo e morro...
Choro e imploro...
Renuncio e aceito...
Canto e me calo...

Busco-te e não te acho...
Mas meu coração presente...
A razão deste meu amor...
E sozinho sigo...
Pois é assim que eu vivo...
Pra vc...